Não deu no Jornal Nacional: até Abril, de Civita, entrou no valerioduto mineiro


Reportagem de Carta Capital mostra destinações à mídia de dinheiro do caixa dois da campanha de reeleição de  Eduardo Azeredo, em 1998; Abril, de Roberto Civita, teria recebido duas de R$ 49,5 mil cada; jornais mineiros e de Brasília na lista


O "Relatório de movimentação financeira da campanha à reeleição do governador Eduardo Brandão de Azeredo", publicado na edição da revista Carta Capital que circula a partir desta sexta-feira 27 e entregue na véspera à delegada Josélia Braga da Cruz, na Superintência da Polícia Federal em Belo Horizonte, cita empresas e órgãos de mídia. O documento vem acompanhado de uma declaração do publicitário Marcos Valério, que se coloca, no papel registrado em cartório, como principal coordenador financeiro do caixa dois da campanha, desenvolvida em 1998.

Na lista do valerioduto a Editora Abril, de Roberto Civita, aparece como destinatária de R$ 49,3 mil. Noutra linha, o Grupo Abril surge como beneficiário de outros R$ 49,5 mil. Prossegue a reportagem de Carta Capital: "Há ainda um registro de 300 mil reais para a Bloch Editores, assim como um de R$ 5 mil para o Correio Braziliense. O principal jornal de Brasília não é o único beneficiário do Grupo Diários Associados. O jornal o Estado de Minas recebeu 7 mil reais, assim como o jornal  mineiro O Tempo (76 mil reais)."

Leia, abaixo, a lista que inclui os órgãos de mídia:


Nenhum comentário: